ABÍLIO NAZARETH (1908-1985)

Nome Completo: Abílio Matos e Silva

Dados biográficos: Nasceu em 1908, no Sardoal. O seu pai, funcionário das finanças, quando colocado em Óbidos, leva consigo a família. Por isso, sempre será forte a sua ligação a esta vila, onde viveu em menino.
Faz o liceu em Coimbra e depois, a escola de Direito em Lisboa, durante dois anos, 1927/28.
Abandona a faculdade para começar, como funcionário público, a trabalhar na Nazaré, onde foi colocado (31/36). Aqui, desenvolve as suas aptidões no desenho e pintura, com outros amantes daquela terra e das suas gentes, John Barber,Barry Green e o inglês Hagedorn. A vila de Nazaré, a par de Óbidos, serão, aliás, para sempre, os seus temas preferidos.
Terá sido pela mão de Jorge Barradas, que começa a participar em mostras colectivas, (30/35).
Agora, já em Lisboa, Abílio é tentado por outras artes que não a pintura. Colaborou na revista Presença, á época dirigida por José Régio, como grafista, ilustrador e também noutras revistas e publicações.
No teatro, iniciou uma longa carreira de cenógrafo e figurinista na peça, “Tá Mar”, em 1936. Ainda funcionário do ministério da economia, aceita a função de director de cena do S. Carlos, trabalhando em muitas óperas e bailados.
Esta diversificação por tantas artes, tê-lo-á afastado dos circuitos mais ligados estritamente à pintura, que todavia nunca deixou de praticar, como prova a exposição retrospectiva da sua obra, feita em Óbidos, em 1984.
Morreu em 1985.

Código QR do URL: http://vart.pt/abilio-nazareth/

http://vart.pt/abilio-nazareth/

Não tem um leitor de código QR?
Faça o download em scan.me.